Últimos assuntos
» [Patrulha] Uma noite na Citadela
16/2/2018, 10:51 por Leonardo de Almeida

» Pedido de Atualização
15/2/2018, 16:05 por Tekken

» [PATRULHA]O Exorcista
9/2/2018, 17:12 por Henok Kaleab

» [PATRULHA] Mais um dia na Forja
5/2/2018, 23:49 por Balryr

» Personalização de Equipamentos
5/2/2018, 12:30 por Líder

» [DIÁRIO] Dia de Compras
4/2/2018, 16:58 por Henok Kaleab

» Registro de Patrulhas
3/2/2018, 11:22 por Leonardo de Almeida

» [PATRULHA] Deixe-me sair
31/1/2018, 14:16 por Líder

» [PATRULHA] Morro do Escorpião
27/1/2018, 19:27 por Líder

» Vagas abertas para narradores e staff!
20/1/2018, 16:19 por Henok Kaleab

» NOVO NOME!
19/1/2018, 19:25 por Líder

» Atualização 1 – Ajustando as Pontas...
16/1/2018, 16:49 por Líder

» [SISTEMA] DUNGEONS
13/1/2018, 22:57 por Líder

» Registro de Photoplayers (PPs)
12/1/2018, 18:07 por André Costa

» [SISTEMA] PATRULHA
11/1/2018, 17:41 por Líder

» [TUTORIAL] Criando amuletos
10/1/2018, 12:00 por Líder

» [DICAS] Como criar seu personagem
10/1/2018, 00:31 por Líder

» Movimentos que envolvem Transformações
9/1/2018, 01:18 por Líder

» Movimentos Físicos Aprimorados
9/1/2018, 01:08 por Líder

» Movimentos com Bônus de Atributo
9/1/2018, 01:01 por Líder

Notificações

[PATRULHA] Deixe-me sair

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[PATRULHA] Deixe-me sair

Mensagem por André Costa em 16/1/2018, 16:54

Deixe-me sair

Era um dia chuvoso. André não fazia algo há dias fora navegar por diversos fóruns na internet em busca de nada, então sentia como se estivesse morrendo aos poucos no seu quarto. Estava sentado perto da janela do seu quarto, olhando para o lado de fora enquanto via algumas poucas pessoas correndo na chuva. Alguns procuravam algum lugar para se abrigar, outros apenas pareciam gostar do clima. André por sua vez apenas estava em transe enquanto contava pausadamente todas as gotas de chuva que escorriam pelo vidro da janela. Voltou à realidade aos poucos enquanto ouvia ao fundo uma voz chamando pelo seu nome. Virou o rosto devagar na direção de onde vinha o chamado, até que enfim notou ser Julia, sua irmã.

– Você está bem? – perguntou a garota com uma expressão que parecia questionar o motivo do seu irmão não ter respondido de primeira.

– Sim, estou. Por quê? – seu tom transbordava calma.

– Não sei. Você não parece tão animado como de costume, pensei que talvez estivesse doente.

– Eu estou bem. Só apenas um pouco... Melancólico?

– Aconteceu alguma coisa? Se quiser conversar quando voltar eu vou ficar o dia em casa.

– Voltar de onde?

– Ah, o pai pediu pra você ir na padaria comprar uns lanches. Parece que uns amigos dele estão vindo pra cá daqui a pouco pra assistir o jogo e ele não teve tempo pra ir lá comprar.

– Ah sim, eu tinha esquecido que hoje é dia de jogo. Você sabe quais amigos?

– Ele não disse. Por quê? Quer saber se o filho do Giovane vem também?
– no rosto de Julia estava um sorriso provocante pela sua provocação.

– Ei, não é isso!
– o jovem começa a rir, entrando na brincadeira – Eu só perguntei. Mas até que não seria uma má ideia ficar pela sala se ele vier mesmo. Sabe como é.

– Idiota.
– não era um xingamento, era mais apenas uma maneira de expressar cumplicidade – Enfim, vai lá. O guarda-chuva tá do lado do sofá.

E então ela se vai, fechando a porta devagar. O jovem que ficou no quarto apenas vira o rosto novamente, voltando a observar a chuva cair. Será que precisava mesmo sair na chuva? Estava tão não na vibe daquilo. Ah, estava agindo como um garotinho mimado. Quer dizer, por alguns instantes ele não deu importância para algo apenas por não ser do seu interesse, ignorando até mesmo o desejo do seu pai. Odiava quando agia assim. Acabou por apenas esperando a força de chuva diminuir um pouco e protegido apenas por um agasalho na cabeça seguiu pelo chão molhado da rua em direção da padaria da esquina. Quer dizer, não da sua esquina, da esquina depois de quatro quadras. O seu trajeto apesar de não ser tão longo foi o suficiente para que André se perdesse em vários pensamentos diversas vezes. Porém sentia-se ansioso. Não era do seu feitio se sentir tão pra baixo, então não conseguiu evitar ficar um pouco ansioso. Balançou a cabeça para voltar a prestar atenção para onde estava indo, quando notou que a chuva estava voltando a ficar forte. Por sorte, já estava quase no seu destino.
Haymon Derrier para Lotus Graphics



Pour up
The crazy emotions are getting loose
André Costa
avatar
Pontos de Experiência (XP) :
36 / 10036 / 100

Mensagens : 24

H-File
Atributos Principais:
Atributos PrincipaisClasse
ForçaE
DestrezaD
AgilidadeD
SaúdeD
ConstituiçãoD
PercepçãoC
InteligênciaB
PersuasãoE
ConcentraçãoC
VontadeE
CarismaE
MagiaE

Atributos Secundários:
Atributos SecundáriosValor
Pontos de Vida (PV)25
Condição Física (CF)15
Pontos de Magia (PM)0
Ataque/Dano Físico4
Ataque/Dano à Distância7
Defesa6
Esquiva6
Iniciativa5
Manipulação4
Intuição9
Resistência Física4
Resistência Mental6
Capacidade de Carga15
Slots de Magia0

Desvantagens, Perícias e Equipamentos:

Independente

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [PATRULHA] Deixe-me sair

Mensagem por Líder em 17/1/2018, 18:01

A chuva apertava cada vez mais, e o descendente de coreanos se via quase encharcado. Entretanto, ao chegar às portas da padaria, notou algo estranho: ela estava fechada e vazia. Não parecia haver qualquer tipo de movimento naquele local. Aliás, analisando melhor... não parecia haver movimento em lugar algum! Não havia notado, mas aquela rua estava completamente vazia. E foi então que ouviu o grito. Não um grito qualquer, mas algo muito potente, muito forte. Um grito que o fez ajoelhar-se e levar as mãos aos ouvidos.

Segundos intermináveis se passaram, fazendo com que André percebesse o quão não-isolantes sonoras eram suas mãos. Ele pôde ver os fios dos postes balançarem, e alguns carros próximos terem seus alarmes ativados. E pôde ver três vultos passando. Detectou que um deles parecia falar num rádio, e pôde ouvir claramente o que ali estava sendo transmitido.

"Alerta de desperto! Medidas de isolamento foram feitas! O poder detectado envolve manipulação da voz! Repito, poderes relacionados à voz! Enviar reforços!"

Seriam estes os membros do governo que André tanto lera na deep web? O grito que ouvira era dessa pessoa desperta? O que ele faria a respeito disso?

Informação OFF:
Prazo de Postagem: 18/01, às 23:59
Líder
Pontos de Experiência (XP) :
0 / 1000 / 100

Mensagens : 371

H-File
Atributos Principais:
Atributos PrincipaisClasse
Força100
Destreza100
Agilidade100
Saúde100
Constituição100
Percepção100
Inteligência100
Persuasão100
Concentração
Vontade
Carisma
Magia

Atributos Secundários:
Atributos SecundáriosValor
Pontos de Vida (PV)
Condição Física (CF)
Pontos de Magia (PM)
Ataque/Dano Físico
Ataque/Dano à Distância
Defesa
Esquiva
Iniciativa
Manipulação
Intuição
Resistência Física
Resistência Mental
Capacidade de Carga
Slots de Magia

Desvantagens, Perícias e Equipamentos:
http://despertosrpg.forumeiros.com

Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [PATRULHA] Deixe-me sair

Mensagem por André Costa em 18/1/2018, 20:27

Deixe-me sair

Teria notado que os arredores estavam nada habituais se não ficasse tão perdido em pensamentos quando estava meio pra baixo. Infelizmente, só se ligou da falta da presença de outras pessoas e até mesmo automóveis quando finalmente chegou à entrada da padaria, que para piorar ainda mais estava fechada. Não era uma situação muito habitual a padaria estar fechada naquele horário, e juntando isso com o fato de o único som que conseguia ouvir era o da chuva... A ansiedade de André parecia finalmente mostrar as caras. O garoto começa a enrolar alguns fios de cabelo no dedo indicador direito, que por estar molhado até facilitava o movimento de ficar enrolando e desenrolando. O lance é que estava se sentindo realmente perdido. Quer dizer, já que estava fechado era só voltar para casa, mas o jovem Desperto apenas conseguiu ficar parado ali, observando a água da chuva escorrendo para uma vala do outro lado da rua.

Para ser sincero, apesar do Brasil ser considerado no geral um país de clima mais quente, a época favorita de André era a chuvosa, e isso por dois motivos. O primeiro deles era simplesmente porque o jovem realmente gostava de temperaturas mais baixas, gostava do frio. Era uma grande satisfação para ele sair de casa e sentir a brisa gelada lhe atingindo o rosto. Isso nos leva ao segundo ponto: o frio o fazia pensar. Não que ele gostasse de estar triste ou pra baixo, nada disso. Porém André gostava de questionar a si mesmo o motivo da existência das mais diversas coisas. Em outras palavras, eram as condições perfeitas para atiçar sua curiosidade sobre coisas que não podem ser respondidas. Mas então você pode perguntar "qual o ponto de contar tudo isso?", e eu lhe respondo: talvez isso justifique as escolhas que o Aspecto fez naquele dia.

Sua quieta observação da água correndo foi interrompida por um barulho. Bem alto. Sério, foi incrivelmente estrondoso. Sabe quando nos jogos e filmes algo parece explodir e seu personagem fica com um zumbido muito agudo por um tempo sem conseguir ouvir mais nada? A situação foi basicamente a mesma. A única diferença é que não parecia ter sido uma explosão, e enquanto parecia estar completamente surdo um único questionamento passou pela mente de André:

"Mas isso pareceu um grito...?"

Como todos devemos saber, afetar a audição de alguém acaba por afetar diretamente seu equilíbrio. São duas coisas ligadas, então antes que pudesse realmente traçar uma linha de pensamento, André cai de joelhos no chão molhado. No mesmo instante sua respiração começa a ficar desregulada e mais forte. Com suas mãos nas orelhas numa tentativa falha de barrar o som de fora ele conseguia sentir esse ritmo mais intenso de sua respiração, mostrando-o que aquela situação realmente não era habitual. Ele queria simplesmente sair dali, voltar para casa e com muito esforço fingir que nada tinha acontecido. Verdade seja dita, ele sentia algo no fundo de si que já parecia saber do que se tratava. Com tantos relatos em fóruns secretos sobre os tais Despertos, era lógico esperar que André não fosse o único na cidade. É um pensamento que ele teve há algum tempo e acabou lembrando-se naquele momento de desconforto: se a tal organização que caçava pessoas com poderes especiais existia de fato então o número de casos tinha que justificá-la. Em outras palavras, eles pareciam ser numerosos.

E é então como se o próprio universo tentasse mostrar que suas hipóteses na verdade eram fatos. Foi o timing praticamente perfeito quando os vultos passaram e André ouviu o rádio. Sim, era um desperto. E sim, ele parecia estar sendo caçado. Medidas de prevenção, eles disseram? O jovem apoia uma das mãos no joelho e então tenta voltar a ficar de pé. Era inegável que estava curioso para ver outro como ele em ação, assim como queria analisar aqueles que podiam no futuro poderiam ir atrás de si. A ansiedade que sentia antes parecia toda ter sido substituída por uma forte animação de finalmente presenciar aquilo que ele somente podia imaginar lendo relatos na deep web. Aquela definitivamente era uma chance que não podia perder.

"Além disso, se todas aquelas histórias são realmente verdadeiras, eles provavelmente irão o prender. Eu não conseguiria mais dormir se eu soubesse que deixei algo assim acontecer."

André sabia que estava se arriscando demais. Reforços logo chegariam, então para que pudesse ajudar teria que achar o desperto antes deles. O problema principal nesse caso é o fato de não ser um rastreador, porém teria que arranjar um jeito. Ele julga que as pessoas correram para o lado onde o alvo deveria estar, então André coloca o capuz do casaco que estava usando e avança na mesma direção que os demais, porém por outra rua. Não queria correr o risco de acabar de cara com os possíveis agentes do governo, então acaba pegando outra rota. Não sabia muito bem o que iria fazer para achar o desperto antes dos outros (ou pelo menos achá-lo, na melhor das hipóteses), porém teria que realmente improvisar.
Haymon Derrier para Lotus Graphics



Pour up
The crazy emotions are getting loose
André Costa
avatar
Pontos de Experiência (XP) :
36 / 10036 / 100

Mensagens : 24

H-File
Atributos Principais:
Atributos PrincipaisClasse
ForçaE
DestrezaD
AgilidadeD
SaúdeD
ConstituiçãoD
PercepçãoC
InteligênciaB
PersuasãoE
ConcentraçãoC
VontadeE
CarismaE
MagiaE

Atributos Secundários:
Atributos SecundáriosValor
Pontos de Vida (PV)25
Condição Física (CF)15
Pontos de Magia (PM)0
Ataque/Dano Físico4
Ataque/Dano à Distância7
Defesa6
Esquiva6
Iniciativa5
Manipulação4
Intuição9
Resistência Física4
Resistência Mental6
Capacidade de Carga15
Slots de Magia0

Desvantagens, Perícias e Equipamentos:

Independente

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [PATRULHA] Deixe-me sair

Mensagem por Líder em 21/1/2018, 15:24

A corrida de André continha esperança. Continha medo também. O foco dos agentes era naquela pessoa que gritava, e não num silencioso desperto que conseguia brincar com computadores. Mesmo assim, a possibilidade de encarar uma entidade que, originalmente, existia apenas em boatos, atiçava André. O desperto sentia a adrenalina correr por suas veias, e talvez tenha sido isso que tenha aumentado seu alcance. Ele podia sentir um sinal de celular se movendo na mesma direção dele, mas na rua lateral. Os sinais vindos das casas atrapalhavam sua detecção, mas era fácil perceber o único sinal móvel. O problema era saber quanto tempo o desperto que gritava aguentaria correr. As duas ruas acabariam numa avenida há três quadras dali, e isso poderia ser uma distância grande demais para ambos.

No meio da corrida, Aspecto pôde ver, em uma das ruas cruzadas, que os vultos estavam muito mais próximos. Entretanto, um pouco mais a frente, algo aconteceu. Um rápido brilho azulado preencheu momentaneamente uma parte mais adiante da rua. E, como se tivessem se teleportado, duas pessoas apareceram. Dois seres totalmente desconhecidos para André, sendo uma mulher de cabelos afro e roupas longas e um jovem franzino de topete desarrumado e cara de sono. E ambos continham radiotransmissores, como Aspecto sentiu. Os sinais eram bem claros, e as mensagens também.

"Estamos aqui. Temos dois agentes do controle perseguindo uma desperta" — dizia a mulher.

"Evitem confronto. Tentem pegar a mulher sem serem notados. Relâmpago, use sua velocidade apenas no momento certo." — uma voz masculina saía pelo transmissor, e André captava tudo.

"Entendido, senhor!" — respondera o jovem franzino, aparentemente sendo ele o tal Relâmpago.

André pôde ver a dupla correr e entrar por uma das ruas que cruzam o bairro. Mas... quem eram eles? Quantos mistérios mais o hacker iria desvendar hoje?

Informações OFF:
Prazo de postagem: 22/01, às 23:59

Lamento o atraso, mas problemas na atualização impediram meu avanço nas patrulhas convocadas
Líder
Pontos de Experiência (XP) :
0 / 1000 / 100

Mensagens : 371

H-File
Atributos Principais:
Atributos PrincipaisClasse
Força100
Destreza100
Agilidade100
Saúde100
Constituição100
Percepção100
Inteligência100
Persuasão100
Concentração
Vontade
Carisma
Magia

Atributos Secundários:
Atributos SecundáriosValor
Pontos de Vida (PV)
Condição Física (CF)
Pontos de Magia (PM)
Ataque/Dano Físico
Ataque/Dano à Distância
Defesa
Esquiva
Iniciativa
Manipulação
Intuição
Resistência Física
Resistência Mental
Capacidade de Carga
Slots de Magia

Desvantagens, Perícias e Equipamentos:
http://despertosrpg.forumeiros.com

Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [PATRULHA] Deixe-me sair

Mensagem por André Costa em 23/1/2018, 00:32

Deixe-me sair

Aquela era literalmente a primeira vez que André utilizava seus poderes de forma tão ativa e em algo que ele podia de verdade chamar de ação. O jovem sentia como se seu sangue fervesse pela pura adrenalina de estar se arriscando. No fundo, ele sabia que estava sendo imprudente –– mesmo que em um nível até então não muito perigoso ––, porém sentir aquelas ondas de rádio da rua do outro lado da rua... Era algo surreal. André ainda não tinha parado para refletir nisso desde que descobriu suas habilidades especiais, mas foi praticamente impossível para não se sentir abençoado por alguma força do universo por ser capaz de realizar aquelas coisas. Foi quando notou o raio azul. Para ser sincero, seu primeiro pensamento foi "tem gente como eu trabalhando para eles", e por alguns breves instantes sentiu um pouco de raiva. Ele notou sim as duas pessoas que pareceram surgir apenas pelo movimentar do vento, embora soubesse que tivessem alguma ligação por aquela iluminação azul estranha de momentos antes. E é então que ele percebe que seu pensamento talvez tivesse errado.

Era algo que ainda não podia confirmar completamente, porém se manteve escondido e concentrado nas ondas de rádio, afim de captar o que estavam comunicando. Como os outros, aquela dupla parecia também estar atrás da desperta, porém algo chamou a atenção do jovem Aspecto: eles não pareciam querer machucá-la. Parecia algo dos filmes, ele pensou. Dois grupos procurando pela mesma pessoa: um para machucá-la, e o outro para ajudar. Sentiu-se precipitado por tirar tal conclusão ouvindo apenas algumas meras frases proferidas pela dupla, porém algo no fundo de si lhe dizia que provavelmente estava certo. Como último comentário sobre os dois, André não conseguiu segurar uma risada baixa de cumplicidade quando ouviu que um deles também parecia ter um tipo de nome de guerra.

"Relâmpago... Que nome legal. Clichê. Mas legal."

E enquanto se distraía apreciando o codinome do desconhecido, notou que eles começaram a se movimentar novamente. Agora mais do que nunca estava curioso para ver o que estava acontecendo ali de verdade. Não pensou duas vezes e simplesmente continuou seguindo por ruas paralelas para continuar se mantendo escondido. Agora seguia a dupla, pois pareciam estar bem mais preparados que ele para aquela situação. Continuou seguindo em direção da desperta que estava sendo caçada. Sua vontade de protegê-la ainda estava viva. Muito viva.
Haymon Derrier para Lotus Graphics



Pour up
The crazy emotions are getting loose
André Costa
avatar
Pontos de Experiência (XP) :
36 / 10036 / 100

Mensagens : 24

H-File
Atributos Principais:
Atributos PrincipaisClasse
ForçaE
DestrezaD
AgilidadeD
SaúdeD
ConstituiçãoD
PercepçãoC
InteligênciaB
PersuasãoE
ConcentraçãoC
VontadeE
CarismaE
MagiaE

Atributos Secundários:
Atributos SecundáriosValor
Pontos de Vida (PV)25
Condição Física (CF)15
Pontos de Magia (PM)0
Ataque/Dano Físico4
Ataque/Dano à Distância7
Defesa6
Esquiva6
Iniciativa5
Manipulação4
Intuição9
Resistência Física4
Resistência Mental6
Capacidade de Carga15
Slots de Magia0

Desvantagens, Perícias e Equipamentos:

Independente

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [PATRULHA] Deixe-me sair

Mensagem por Líder em 26/1/2018, 12:13

A chegada no local em que a desperta havia sido rendida foi rápida e sutil. E André podia ver a desperta sendo baleada na perna por um dos agentes, enquanto a dupla de despertos demonstrava estar disposta a confrontar aqueles dois agentes. Seria fácil pensar que os agentes seriam derrotados facilmente, mas um deles arremessou uma bomba luminosa para o alto. A explosão desta, aparentemente, cegou a dupla de despertos, mas André estava longe demais para ser afetado. Ele podia sentir os sinais de transmissões próximos, mas havia algo a mais...

"Reforços estão se aproximando de sua localização, agente Silvestre. Reforços estão se aproximando. Contenham estes Protetores!"

De acordo com o rádio de um dos agentes do governo, mais agentes estavam chegando. E Aspecto podia sentir mais três sinais de rádio se aproximando. Mas... um quarto sinal estava junto deles, um sinal mais forte, algo que o próprio André não sabia reconhecer. Que tipo de tecnologia era aquela? O governo teria algo tão avançado a ponto de ser desconhecido? Cada vez mais, os agentes se aproximavam do confronto... os dois despertos conseguiriam suportar a chegada de mais agentes?
Líder
Pontos de Experiência (XP) :
0 / 1000 / 100

Mensagens : 371

H-File
Atributos Principais:
Atributos PrincipaisClasse
Força100
Destreza100
Agilidade100
Saúde100
Constituição100
Percepção100
Inteligência100
Persuasão100
Concentração
Vontade
Carisma
Magia

Atributos Secundários:
Atributos SecundáriosValor
Pontos de Vida (PV)
Condição Física (CF)
Pontos de Magia (PM)
Ataque/Dano Físico
Ataque/Dano à Distância
Defesa
Esquiva
Iniciativa
Manipulação
Intuição
Resistência Física
Resistência Mental
Capacidade de Carga
Slots de Magia

Desvantagens, Perícias e Equipamentos:
http://despertosrpg.forumeiros.com

Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [PATRULHA] Deixe-me sair

Mensagem por André Costa em 27/1/2018, 05:54

Deixe-me sair

Assim que percebe a desperta sendo baleada, André já percebe que aquela situação não poderia ser resolvida sem confronto. Ainda de longe o jovem já se preparava para uma intervenção, no que começa a tirar sua camisa. Enquanto fazia isso, ele para para pensar pela primeira vez desde que iniciou aquela perseguição se deveria mesmo estar se sentindo tão envolvido naquelas coisas acontecendo. Mas era apenas um pensamento breve, um tipo de questionamento puramente racional porque, pensando bem, ele não precisava mover um dedo para ajudar. Estaria mais seguro em casa, fingindo que não tinha visto nada daquilo. Podia viver com esse peso. Ele recua um passo, como se tivesse desistido daquela ideia. E é quando a bomba de luz é lançada.

Sabe, do seu ponto de vista, Aspecto acreditava que aqueles dois outros despertos seriam suficiente para lidar com aquela situação. Que embora não aparentasse ser um dos melhores cenários, eles conseguiriam dar a volta e cumprir a missão que lhes foi dada. Porém quando aquela bomba sobe soltando toda aquela luminosidade insuportável o suficiente para incomodar ele que não estava nem perto, seu coração acelera. Em partes foi pelo susto, realmente não esperava por aquilo. Por outro, ao ver a dupla de despertos ser claramente atingida por aquilo, ele teme pela vida deles, de uma forma estranha que ele jamais conseguiria explicar.

"Quem eu estou tentando enganar?"

Aspecto parece apertar sua camisa, agora em suas mãos, como uma forma de aliviar sua frustração — que estava mais para raiva, na verdade — de não ter ajudado desde que os encontrou e teve a chance. O jovem amarra aquele pedaço de pano no rosto, afim de esconder sua própria identidade. Como um bom geek, André não tinha o costume de ir para a academia, portanto não tinha como ter o porte mais atlético do mundo. Apesar disso, quando entediado dos seus jogos online, ele praticava alguns exercícios no seu próprio quarto, o que lhe rendeu alguns poucos músculos que chegavam até a serem visíveis, porém nada muito marcante. Em outras palavras, era uma pessoa comum, e por isso ele imaginava que cobrindo seu rosto, na melhor das hipóteses, estaria cobrindo assim toda a sua identidade.

"Ainda não estou pronto para me tornar o Aspecto fora da internet. Mas ainda posso dar o meu melhor para ajudar aqui... Somente desta vez."

Ele avança pelos lados da rua, tentando de alguma forma se aproximar o máximo possível sem ser percebido. Ainda possuía o fator surpresa para todos os presentes ali, o que era bom porque certamente teria êxito naquela sua primeira investida. E não, ele não está ignorando os novos sinais percebidos, ainda mais por ser um estranho, assim como não ignorou o uso do termo "Protetores". Ele apenas não está com tempo para isso.

"Mais sinais... Preciso dar um jeito por aqui antes que eles cheguem."

Próximo o suficiente e com sorte sem ter sido notado, André respira fundo e então abre as mãos, virando as palmas na direção dos seus alvos: os dois agentes anti-despertos. Suas mãos parecem soltar uma estática visível brevemente, e então ele descarrega toda a energia acumula na forma de energia elétrica na direção dos seus agora oficialmente inimigos. Se realmente for um ataque surpresa, somaria o susto ao dano do seu golpe, lhe garantindo tempo o suficiente para pular na direção da desperta caída, ficando na frente da mesma. Uma vez revelado, poderia finalmente se pronunciar.

— Não sei qual era o plano, o chefe lá não foi muito específico no método da tal não agressão... — ele se refere à dupla de despertos, que ele espera que já tenham recuperado pelo menos um pouco de sua visão —... porém tem mais quatro chegando e um deles definitivamente não está de brincadeira.

Era uma situação muito estranha, porém André estava decidido a não deixar aquela situação acabar da pior forma para seus iguais só porque sim. Se notasse qualquer movimento bruscamente ofensivo da parte dos seus inimigos, estava pronto para revidar à altura. Mesmo sendo inexperiente no uso dos seus poderes, André estava emanando determinação, numa tentativa de intimidar os caça-despertos e ganhar ainda mais tempo. Tudo para garantir que poderiam agir da melhor forma possível, seja lá qual for ela.

Poderes usados - eletrocinese:
Nome: Projeção de Raios Elétricos
Efeito: A habilidade clássica que consiste em o usuário gerar e disparar descargas elétricas pelas mãos. Existe ainda a possibilidade de apenas redirecionar energia elétrica já existente, desde que em contato com a fonte.
Bônus: Os raios causam 1d6+2 de dano.
Gasto (em CFs): 4 CF

Nome: Voo Eletrocinético
Efeito: A habilidade de usar os poderes elétricos para levitar.
Bônus: Consegue dar saltos de até 3m.
Gasto (em CFs): Passivo
Haymon Derrier para Lotus Graphics



Pour up
The crazy emotions are getting loose
André Costa
avatar
Pontos de Experiência (XP) :
36 / 10036 / 100

Mensagens : 24

H-File
Atributos Principais:
Atributos PrincipaisClasse
ForçaE
DestrezaD
AgilidadeD
SaúdeD
ConstituiçãoD
PercepçãoC
InteligênciaB
PersuasãoE
ConcentraçãoC
VontadeE
CarismaE
MagiaE

Atributos Secundários:
Atributos SecundáriosValor
Pontos de Vida (PV)25
Condição Física (CF)15
Pontos de Magia (PM)0
Ataque/Dano Físico4
Ataque/Dano à Distância7
Defesa6
Esquiva6
Iniciativa5
Manipulação4
Intuição9
Resistência Física4
Resistência Mental6
Capacidade de Carga15
Slots de Magia0

Desvantagens, Perícias e Equipamentos:

Independente

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [PATRULHA] Deixe-me sair

Mensagem por Líder em 31/1/2018, 14:16

Dados:
Chegar desapercebido (André):
Agilidade 2 + 5 (d10) = 7
Percepção (Agente 1): 1 + 3 (d10) = 4
Percepção (Agente 2): 1 + 9 (d10) = 10
Agente 2 percebe André. André perde elemento surpresa

Ataque André x Esquiva Agente 2 e Resistência Física Agente 1
André: 7 (Atk. Dist) + 1 (d6) = 8
Agente 1: 2 (Res. Física)
Agente 2: 3 (Esquiva) + 6 (d6) = 9
Agente 2 se esquiva. Agente 1 recebe (1d6+2)+50% de dano
Dano: 3+2 = 5 + 2,5 = 7,5 → 8
Agente 1 recebe 8 pontos de dano.

Tiro Agente 2 vs. Res. Física André
Agente 2: 3 (Atk. Dist) + 2 (Arma de Fogo) + 3 (d6) = 8
André: 4 (Res. Fis)
Sucesso!
Dano: 1d8+2 = 6+2 = 8
André recebe 8 de dano




O confronto estava duro para os despertos que chegaram. E André sabia que outros estavam se aproximando. Eram reforços. Aquela situação ficaria mais difícil do que já era. E o coreano viu que precisava agir. Rapidamente, este correu para atacar os agentes, mas um deles o notou. Notar-lhe foi o suficiente para salvar sua vida. Seu parceiro, entretanto, foi atingido por uma rajada certeira, caindo.

— SILVESTRE! — berrou o segundo agente, caído do lado, vendo o parceiro ser atingido pela rajada.

O agente Silvestre tremia no chão. Uma convulsão, certamente. Havia sido atingido por uma rajada elétrica potente. Não dava pra saber se ele sobreviveria. Mas, nesse jogo, o mais capacitado sobrevive.

André correu até a desperta com poderes vocais, e olhou para a dupla de despertos. Via que, no mais jovem, as roupas pareciam especiais, projetadas para aprimorar os poderes. A mulher, entretanto, vestia-se como uma maga. Suas roupas pareciam ser tiradas diretamente de um MMORPG. Eles olhavam para André, com uma sobrancelha inclinada. Mas pareciam entender o que aquele desperto dizia.

— Espero que você esteja certo, rapaz — disse a mulher, se virando pra trás. — Relâmpago, confirme essa informação.

— Sim, senhora! — disse o jovem. E, num piscar de olhos, ele desapareceu, voltando correndo numa velocidade que o faria vencer uma corrida de Formula 1. Um velocista. — O japinha acertou. Tem quatro agentes chegando. Fortemente armados.

— Certo, então não temos tempo a perder... — ela disse, tocando um botão preso na lateral de suas roupas.

Dito isso, André ouviu a mulher balbuciando algumas palavras. Uma energia azulada, então, começou a sair das mãos dela, indo para cima e começando a formar uma espécie de cápsula. Entretanto...

*BAM!*

Um tiro foi disparado. Bem na perna de André. O jovem berrou de dor, e todos puderam ver o segundo agente de pé, com a arma apontada para o grupo. Ele parecia extremamente irritado. E pronto para fazer alguma besteira.

— Eu te mato, japa filho da puta! Você matou o Silvestre, seu bosta! EU TE MATO!

Mas, antes que mais tiros pudessem ser disparados, André teve uma sensação muito estranha. A cúpula havia sido concluída, mas ele sentiu seu corpo, pouco a pouco, se desintegrar... e, de repente, se via em um novo lugar. Era um lugar estranho, com bastante tecnologia, e várias telas de computadores. Imediatamente sentiu as comunicações destes equipamentos, mas não podia se concentrar com tanta dor. A cúpula já não existia mais. Nem a rua. De algum jeito, ele tinha sido teleportado pra algum lugar. Teleportado junto do grupo todo.

— Rápido! — disse a mulher desperta, descendo do lugar em que estava e indo falar com alguém que André não pôde identificar. — Tragam os médicos! Temos dois despertos baleados! Avisem ao Jorge que outro desperto apareceu.




Um tempo se passou, e André já se sentia melhor. Não sabia precisar quanto tempo havia passado, mas sentia que não havia mais uma bala em sua perna. Estava numa enfermaria, mas não via nenhum rosto conhecido. Nenhum, exceto o da desperta que gritava. Ela estava numa maca próxima, mas dormia. Quanto tempo havia passado, afinal?

Quando tentou se levantar, pôde ver a entrada daquela mulher que estava próxima a sua casa. Ela já não estava mais vestida como uma maga, apenas vestia uma camiseta branca e uma calça jeans.

— Rapaz... — ela se aproximou de André, sentando-se numa maca vazia próxima a ele. — Você foi bem corajoso lá. Arriscar-se para salvar uma menina que nunca viu... ah, antes de tudo, prazer, me chamo Júlia. — ela cumprimentou André. A mulher tinha o mesmo nome de sua Júlia! Seria uma coincidência? — Fique tranquilo que apenas passou uma hora desde que você foi teleportado pra cá. Enfim, de acordo com nossos exames, você possui tecnopatia e eletrocinese. Vou te fazer uma bateria de perguntas, mas quero que saiba que nós somos os mocinhos. Jorge me disse que talvez você seja o hacker que roubou informações sobre nós, então creio que deve saber que nós somos os Protetores, e que aqueles agentes que você enfrentou são membros do Controle. Nós, os Protetores, dedicamos nossos esforços a proteger e auxiliar despertos nesta jornada por um mundo totalmente novo. Então, as primeiras duas perguntas definirão o que iremos fazer posteriormente. — disse ela, respirando fundo. — Primeiro, qual é o seu nome? Segundo, você aceita fazer parte dos Protetores?




Informações OFF:
A patrulha está encerrada, mas você deve fazer mais um post. Outras perguntas serão consideradas respondidas, mas você pode fazê-las se quiser, e Júlia lhe responderá.
Líder
Pontos de Experiência (XP) :
0 / 1000 / 100

Mensagens : 371

H-File
Atributos Principais:
Atributos PrincipaisClasse
Força100
Destreza100
Agilidade100
Saúde100
Constituição100
Percepção100
Inteligência100
Persuasão100
Concentração
Vontade
Carisma
Magia

Atributos Secundários:
Atributos SecundáriosValor
Pontos de Vida (PV)
Condição Física (CF)
Pontos de Magia (PM)
Ataque/Dano Físico
Ataque/Dano à Distância
Defesa
Esquiva
Iniciativa
Manipulação
Intuição
Resistência Física
Resistência Mental
Capacidade de Carga
Slots de Magia

Desvantagens, Perícias e Equipamentos:
http://despertosrpg.forumeiros.com

Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [PATRULHA] Deixe-me sair

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum